quarta-feira, 20 de julho de 2011

Pôr-do-Sol




Entre o azul do dia
E o breu da noite
Espetáculo de cores
Um brilho alaranjado toma conta da imensidão
E o céu se torna tela para um Rei brincalhão
Que até as nuvens torna em colorido algodão
Da minha janela
Vejo hipnotizada
O melhor momento do dia
Quando o cansaço começa a findar
Quando o Pai de toda cor se retira
Para tingir outro lugar.

Um comentário:

André Vianna disse...

Belo trabalho, Poetisa

beijos!